domingo, 23 de março de 2008

A cerveja e o whisky.

Cinco garrafas vazias de razões para eu te lembrar,
mas os motivos para te esquecer fogem por entre meus dedos
Talvez eu estrague tudo por que é muito pouco ter somento o corpo longe de você
Talvez eu só não seja boa para nenhum rapaz

A cerveja e o whisky mexeram com a minha cabe
ça
Me desculpe por ser tão insistente
A cerveja e o whisky me deixam ir muito longe
Me desculpe por combrar promessas inexistentes

Um novo ma
ço para te beijar
Se você está longe, eu imagino quem me fará sentir como merda
Talvez tudo isso seja um sonho e eu acorde com quinze anos
Talvez eu seja incompleta de mais

Mas eu trocaria os cigarros por um trago de você
Seria overdose
instantânea
Mas eu apagaria os cigarros para ficar no escuro com você
A mais doce cegueira
momentânea

...e eu vou me suicidando, bem devagarinho, nas suas palavras ásperas, e na falta delas também.

2 comentários:

Rafael Damaso disse...

achei esse maravilhoso :):):):):):)

Verde, Amarelo, Anil, Cor-De-Rosa e Carvão disse...

Há! Elogio vindo de você vale o triplo :)